Gramática

Gramática é a sistematização dos fatos contemperâneos de uma língua.

Funções de SE

A palavra se pode ser:

1. SE - índice de indeterminação do sujeito

Quando o pronome se funciona como índice de indeterminação do sujeito, ocorre esta estrutura:
verbo na 3ª pessoa do singular;
pronome se;
o substantivo é preposicionado, não podendo ser colocado como sujeito do verbo na voz passiva analítica.

O sujeito é indeterminado e a frase não admite a passiva analítica. Ex.: Precisa-se de pedreiros.

2. SE - partícula apassivadora

Quando o pronome se funciona como partícula apassivadora, ocorre a seguinte estrutura:
verbo na 3ª pessoa (singular ou plural);
pronome se;
um substantivo (ou palavra equivalente) não preposicionado;
é possível a transformação na voz passiva com o verbo ser (voz passiva analítica).

Quando a frase admite passiva analítica. Ex.: Reformam-se móveis. (Passiva analítica: Móveis são reformados.)

3. Pronome Reflexivo

Os pronomes reflexivos apresentam-se de duas formas: forma reflexiva e reflexiva recíproca.

Os pronomes me, nos, te, vos e se podem indicar que a ação praticada pelo sujeito é recebida pelo próprio sujeito. Nesse caso, tais pronomes são denominados

reflexivos. Exemplo: Diante do espelho, a garotinha se penteava cuidadosamente. [se = a si mesma]

Os pronomes si e consigo sempre têm sentido reflexivo. Exemplo: Ele é egoísta, por isso quer tudo para si. [si= ele mesmo]; O rapaz falava consigo porque era meio louco. [consigo = com ele mesmo]

Os pronomes nos, vos e se podem indicar que ocorre uma ação recíproca (trocada) entre os elementos que formam o sujeito. Nesse caso, recebem o nome de pronomes reflexivos recíprocos. Exemplo: O técnico e o juiz se abraçaram ao final do jogo. [se = um ao outro].

4. Parte integrante do verbo: com verbos pronominais. Ex.: Ele se orgulhava do filho.

Verbos pronominais são aqueles acompanhados por pronomes “me”, “te” “se”, “nos” (pronomes oblíquos átonos). Esse tipo de verbo é usado para indicar ações relativas ao sujeito que as pratica. Sendo assim, o verbo deverá ser conjugado sempre acompanhado do pronome oblíquo correspondente à pessoa gramatical do sujeito.
Exs.: Eu me queixo/ Tu te queixas / Ele se queixa / Nós nos queixamos.

“Queixar-se”, gramaticalmente, é classificado como um verbo essencialmente pronominal, isto é, que invariavelmente é conjugado acompanhado do pronome oblíquo. Outros exemplos são os verbos: arrepender-se, sentar-se, zangar-se, pentear-se, enganar-se, suicidar-se.

5. Conjunção integrante: inicia oração subordinada substantiva. Ex.: Não sei se ele já terminou a prova.

6. Conjunção condicional: inicia uma oração subordinada adverbial condicional. Ex.: Se você quiser, ele fará o trabalho.

Ensino com Tecnologia - Professor Osvaldo Andrade
ocsanmail@gmail.com