Gramática

Gramática é a sistematização dos fatos contemporâneos de uma língua.

USO DA CRASE

Fusão da preposição a com o artigo a(s) ou com os demonstrativos aquele(s), aquela(s), aquilo. Reconhecemos a crase pelo acento grave ( ` ).

O artigo é a classe de palavra que acompanha um substantivo (nome). E o artigo feminino estará sempre diante de um nome feminino. A preposição é classe de palavra exigida por um verbo transitivo indireto, para ligar essa ação (verbo) ao objeto da ação.

Sobrepõe-se sinal de CRASE somente onde for provada a coexistência e fusão de: A - preposição provocada por uma regência, ou introdutora de circunstância adverbial que tem como núcleo um substantivo; A - que é artigo feminino; inicial de aquele, aquele, aquilo; inicial do pronome relativo "a qual"; pronome demonstrativo a equivalente a "aquela".

Casos em que o uso da crase é obrigatório:

  1. para nomes femininos com artigos a, as. Ex.: Fui à porta.

  2. com pronomes demonstrativos aquele, aquela, aquilo. Ex.: Ofereceu flores àquela garota.

  3. com a palavra moda subentendida. Ex.: Camarão à [moda] baiana.

  4. para nomes próprios de mulher e de lugar com determinativo. Ex.: Vou à Fortaleza dos meus verdes anos. - Entregue o livro à Maria da 6ª série.

Casos em que o uso de crase é facultativo:

  1. com pronomes possessivos. Ex.: Irei à/a minha fazenda.

  2. com nomes próprios de mulher. Ex.: Dê a pasta à/a Patrícia.

Casos em que nunca se usa crase:

  1. para nomes masculinos. Ex.: Amor a Deus - Vou a São Luís.

  2. para verbos. Ex.: Saiu a passear.

  3. para pronomes de tratamento. Ex.: ... a Vossa Senhoria.

  4. para casa (lugar onde moro) sem determinativo. Ex.: Voltei a casa.

  5. para terra (contrário de bordo). Ex.: O marinheiro voltou a terra.

Ensino com Tecnologia - Professor Osvaldo Andrade
ocsanmail@gmail.com