Literatura

Literatura é a arte que usa a palavra como expressão da sensibilidade humana.

Arcadismo no Brasil

O século XVIII assinala uma importante mudança na vida brasileira: com a decadência da economia canavieira, o centro econômico transfere-se do Nordeste para as novas regiões de mineração. Minas Gerais, em particular a cidade de Vila Rica (atual Ouro Preto), é a sede dos acontecimentos mais significativos: a mineração, a Inconfidência , os poetas do Arcadismo, o gênio de Aleijadinho. O pensamento iluminista francês encontra ampla repercussão no crescente sentimento de nativismo e na nova mentalidade dominante, provinda da mineração; c cultura jesuítica começa a dar lugar ao Neoclassicismo (uma retomada dos valores clássicos da Antiguidade greco-romana e do Renascimento).

Arcadismo brasileiro

O ano de 1768 registra dois acontecimentos literários importantes na Brasil: a fundação da Arcádia Ultramarina, em Vila Rica, e a publicação do livro de poemas Obras, de Cláudio Manuel da Costa, considerados o marco inicial do Arcadismo no Brasil.

O Arcadismo desenvolve-se até 1808, com a chegada da família real ao Rio de Janeiro, a qual, com suas medidas político-administrativas, cria condições propícias para a introdução do pensamento romântico no Brasil.

O Arcadismo tem um espírito nitidamente reformista, pretendendo reformar o ensino, os hábitos, as atitudes sociais, uma vez que constitui a manifestação artística de um novo tempo e de uma nova ideologia.

Movimento literário restrito à poesia que se desenvolve no século XVIII, de acordo com os princípios neoclássicos. Fruto de uma época marcada pelo racionalismo e pela visão científica do mundo inaugurada pelo iluminismo, o arcadismo defende uma literatura mais simples, objetiva, descritiva e espontânea, que se opõe à emoção, à religiosidade e ao exagero do barroco.

Com o arcadismo desenvolve-se no país a primeira produção literária adaptada à realidade brasileira. A literatura começa a se afastar dos modelos portugueses ao descrever as paisagens locais e criticar a situação política do país. Surgem vários autores em Vila Rica (MG), capital cultural e centro de riqueza na época. Grande parte dos escritores está ligada à Inconfidência Mineira. Os árcades constituem a primeira geração literária brasileira.

A transição do barroco para o arcadismo no país dá-se em 1768, com a publicação do livro Obras Poéticas, de Cláudio Manuel da Costa. Entre os árcades destacam-se, ainda, Tomás Antônio Gonzaga (1744-1809), autor de Marília de Dirceu; Basílio da Gama (1741-1795), de O Uraguai; e Silva Alvarenga (1749-1814), de Glaura. Apesar do engajamento pessoal, a produção literária desses autores não está a serviço da política. O gênero predomina até o início do século XIX, quando surge o romantismo.


Características

a) Bucolismo, simplicidade, pastoralismo;

b) Retomada de valores clássicos: neoclassicismo;

c) "Initilia truncat" (cortar as inutilidades);

d) Uso de pseudônimos pastoris;

e) Preocupação estética: sonetos e epopeias.

Autores e obras

Cláudio Manuel da Costa
Obras
Vila Rica

Silva Alvarenga
Glaura

Tomás Antônio Gonzaga
Marília de Dirceu
Cartas chilenas

Basílio da Gama
O Uraguai

Santa Rita Durão Caramuru

Ensino com Tecnologia - Professor Osvaldo Andrade
ocsanmail@gmail.com