Literatura

Literatura é arte que usa a palavra como expressão da sensibilidade humana.

Gênero Lírico

A preocupação do emissor não é contar qualquer acontecimento do mundo exterior ou descrever esse mundo. Portanto, não há enredo, descrição ou personagens.

O "eu" do poeta está centrado na sua realidade interior e o seu objetivo é mostrar-nos essa realidade. Por isso, o texto é subjetivo.

Não há referência a tempo, pois tudo se resume à confissão do "eu-poético" naquele momento.

Gêneros Literários

A palavra gênero, etimologicamente, significa família, raça ou conjunto de seres dotados de características comuns. Em literatura, o que vem a ser gênero literário? De maneira muito simplificada, dizemos que gênero literário é um conjunto de obras dotadas de características comuns. Desde Platão – filósofo grego do século V a.C.- os três gêneros fundamentais são o épico (ou narrativo), o lírico e o dramático.

Os críticos modernos ensinam que os gêneros literários devem ser estudados com base nas características da obra, e não a partir de classificações genéricas.

Gênero Narrativo

Existe um enredo, ou seja, um acontecimento. O leitor toma conhecimento desse enredo através de um narrador que conta o sucedido.Existem personagens que vivem os acontecimentos. Predomina no texto, evidentemente, a narração. A descrição, quando ocorre, serve para caracterizar personagens e espaço.

O escritor está interessado em nos revelar o mundo objetivo, ou seja, em contar coisas que acontecem fora dele, no mundo exterior.

Existem dois níveis que devemos distinguir numa narrativa:
O momento em que os fatos aconteceram: sempre anterior à nossa leitura;
A narrativa: posterior ao acontecimento dos fatos.

Isto significa que tomamos conhecimento da história quando ela já terminou e apenas o narrador a conhece por completo.

Como existe uma história, o leitor geralmente tem interesse em saber como vai acabar.

Gênero Dramático

Existe sempre um enredo, ou seja, um acontecimento. Os acontecimentos não são contados por um narrador. Serão vividos diretamente pelos atores que encarnarão as personagens. A fala do narrador é, até certo ponto, substituída pelas rubricas.

Existe um espaço onde a história ocorre. Esse espaço é indicado pelas rubricas. Na representação, pelo cenário, iluminação etc. Portanto não ocorrem descrições feitas por um narrador.

Existe um história: portanto, há interesse em saber como vai acabar. Para sua realização plena, uma peça precisa utilizar linguagens verbal e não-verbal.

Ensino com Tecnologia - Professor Osvaldo Andrade
ocsanmail@gmail.com