Redação

Tudo que se escreve é Redação.

Os parágrafos da Dissertação

Ao elaborar uma dissertação, é preciso preocupar-se com a função dos parágrafos, além, é claro, da preocupação estética. A produção não deve ultrapassar cinco parágrafos, cada um com a função abaixo:

Observação: o texto abaixo é para exemplificação da técnica, por isso sua fundamentação é superficial. Ao escrever, explore de forma mais abrangente seus argumentos.
1º. parágrafo – localização de tempo e espaço, reação social e índice de variação do assunto.
Exemplo: O Brasil é um país em que nos últimos anos apresenta um aumento assustador do índice de violência policial, gerando grandes revoltas por parte da população.
2º. parágrafos – pode ser desenvolvido em dois parágrafos. Abrange o “falar a respeito”, que pode ser iniciado a partir das ideias obtidas à pergunta “por quê?”, feita ao tópico frasal.
Exemplo: Os policiais atualmente são vítimas do desinteresse político que julga a preparação integral desses profissionais como uma atividade secundária. (…) 3º. parágrafo.
4º. parágrafo - exemplificação. Localização de tempo e espaço, reação social e/ou nacional e o fato.
Exemplo: Há cerca de dois anos, a sociedade paulista e também nacional se chocou com o comportamento de policiais militares que usaram do poder que lhes é peculiar, para torturar pessoas inocentes com o objetivo de tirar-lhes dinheiro.
5º. parágrafo – conclusão. Evidencia seu ponto de vista direta ou indiretamente. Use expressões como “é preciso”, “é importante”, “é necessário” para iniciar seu parágrafo conclusivo.
Exemplo: É preciso que o governo assuma verdadeiramente seu papel e crie mudanças de combate à violência, sobretudo, policial. Afinal as pessoas têm direito à uma vida mais digna e tranquila.

Dissertação

A dissertação é exposição lógica de um conjunto de ideias sobre determinado assunto ou questão. Obviamente, essa exposição deve ser, tanto quanto possível, própria daquele que escreve.

A dissertação é a forma adequada de redação para o tratamento de temas abstratos, problemas doutrinários, críticas, teses, reflexões, explanação de conhecimentos e pontos de vista. Evidente que tais ideias devem estar fundamentadas, isto é, baseadas em razões e argumentos. Daí podemos dizer que a dissertação consiste em avalizar ou discutir um problema.

A dissertação consiste na ordenação de um assunto sobre tema escolhido, selecionando dados e expondo ideias. Dependendo da escolha do autor e da natureza do tema, a dissertação pode ser expositiva ou argumentativa.

1.Dissertação expositiva
O autor reúne material de fontes diversas e desenvolve uma exposição de fatos, baseados no que foi coletado. Esse tipo de dissertação exige do expositor informação atualizada.

2.Dissertação argumentativa
O autor, além de reunir fatos e expô-los, apresentará posicionamentos, apoiado em razões e evidências.

Esse tipo de dissertação é feito a partir de assuntos polêmicos, encadeando ideias que se desenvolvem através de argumentações. Aqui, há uma seleção de prós e/ou contras; o autor focaliza o assunto proposto, questiona-o e procura solucioná-lo através de uma análise valorativa.


Estude já. Saia na frente!

Prepare-se para a Universidade!

O desenvolvimento de um parágrafo

Na dissertação, o desenvolvimento de um parágrafo é a explanação da ideia principal. A preocupação maior do autor deve ser sempre a de fundamentar de maneira clara e convincente as ideias que defende ou expõe, servindo-se da enumeração de detalhes, comparações, analogias, contrastes, aplicação de um princípio, regra ou teoria, definições precisas, exemplos, ilustrações, apelo ao testemunho autorizado... Assim, dando corpo ao texto; abrindo-se novo parágrafo para cada abordagem que fizer sobre o assunto principal, que é o tema. No parágrafo de introdução, o autor apresenta a ideia central, que traduz geralmente uma opinião sobre o assunto focalizado – o tema (ideia central) – podendo ser exposto mediante uma justificativa de sua importância, novidade ou curiosidade, uma pergunta direta e de impacto, uma formulação do problema, ou uma proposta dos objetivos que se pretende alcançar. Enfim, uma das diversas formas de se estruturar um parágrafo de introdução, o que depende da finalidade do texto. Já no parágrafo de desenvolvimento, o autor comprova a opinião expressa na introdução. É a parte em que se defende ou se refuta determinada posição ou ponto de vista em relação ao tema, expondo-se as razões a favor ou contra, apresentando exemplos e comparações. Quanto à conclusão, o autor retoma a ideia central (tema), enriquecida com os elementos no desenvolvimento. Sinaliza a opinião do autor e encerra o assunto.
Exemplo de um parágrafo bem construído. O tópico frasal (sublinhado) encontra-se no primeiro período e, tem como desenvolvimento uma explicação ou esclarecimento.

De certa maneira, instintivamente, se conhece a ação das cores. Ninguém associa emoções fortes, que fazem disparar o coração, com tonalidades suaves e, muito menos, escuras. A paixão, por exemplo, é eternamente simbolizada por corações vermelhos. Já quando se está desanimado, a tendência é usar roupas de cores frias.

Ensino com Tecnologia - Professor Osvaldo Andrade
ocsanmail@gmail.com