Literatura

Literatura é arte que usa a palavra como expressão da sensibilidade humana.

Arcádia

Pintura a óleo alegórica à Arcádia - região da Grécia.

Arcadismo português

A palavra "arcadismo" provém de Arcádia, que designava a região montanhosa da Grécia, cujos montes e vales bucólicos eram considerados ideais pelos poetas árcades para receberem a inspiração das musas. O Arcadismo também é chamado de Neoclassicismo, pois construía um retorno aos valores clássicos do Renascimento e da Antiguidade.

O movimento surgiu no século XVIII em oposição aos exageros e sutilezas que caracterizavam o Barroco. Ao mesmo tempo que refletiam as mudanças sociais e científicas da época, os artistas árcades buscavam recuperar a simplicidade e o equilíbrio da civilização greco-romana.

O Arcadismo português tem início em 1756, com a fundação da Arcádia Lusitana, e se estende até 1825, ano da publicação do poema "Camões", de Almeida Garrett, que inaugura o Romantismo em Portugal.

Os primeiros sinais do novo movimento apareceram no reinado de D. João V (1707-1750), que introduziu os ideais iluministas no ensino superior. Após 1750, quem governava Portugal era D. José I, com o ministro Marquês de Pombal. Este, em 1757, expulsou os jesuítas dos domínios portugueses, acabando com a hegemonia clerical e a influência jesuítica de procedência espanhola.


Características

A Arcádia Lusitana era por natureza antogongórica e tinha por lema "Inutilia truncat", isto é, "cortam-se os elementos inúteis". Entre suas principais características estão:

• Volta à simplicidade dos modelos greco-romanos, ao mundo de Camões.

• Predomínio da razão e da ciência, esquecendo-se a fé e a religião.

• Retorno ao equilíbrio, em oposição ao desequilíbrio do Barroco.

• Busca da perfeição da forma.

• Procura de um estilo simples, natural, despojado das metáforas e hipérboles.

• Identificação da arte com a natureza, resultando uma poesia bucólica, por vezes ingênua.

• Simplificação do estilo, sem perder a nobreza de linguagem.

• Tendência introspectiva (Pré-Romantismo).

• Linguagem graciosa e melodiosa, com culto excessiva à natureza (estilo rococó).

• Uso de pseudônimos pelos poetas.

Principais representantes

Da academia Arcádia Lusitana:
Antônio Dinis da Cruz e Silva,
Filinto Elísio,
Correia Garção,
Domingos dos Reis Quinta,
Cândido Lusitano.

Da academia Nova Arcádia:
Manuel Maria Barbosa du Bocage;
Pe. José Agostinho de Macedo.

Ensino com Tecnologia - Professor Osvaldo Andrade
ocsanmail@gmail.com